Pesquisar este blog

Ativismo de sofá: A melhor coisa já criada - Reloaded.

Eu escrevi um boooooooooom texto atrás sobre uma imagem que circulou muito pelos tubos que mostrava como o ativismo de sofá é lindo, legal, maravilhoso, mostrava o poder do ativismo de sofá e o poder das redes sociais e que era uma resposta a todos esses que ficam criticando quem não levanta a bunda da cadeira para protestar e que dizem que militar no Facebook é moleza, sendo que esses críticos também não levantam a bunda da cadeira para protestar e também não militam nem no Facebook e nem fora do Facebook. E ainda por cima cria blog que tira sarro dos ativistas de sofá e fica se promovendo às custas dos outros que sempre estão nas ruas (o que é a mais pura verdade. Quem sou eu para negar isso?)

Pois bem, a imagem mostrava a maravilha que é o ativismo de sofá. Pena que a realidade, essa danadinha, essa safadinha, essa puta, tratou de tratorar todos os pontos mostrados por aquela imagem e mostrou como que aquela imagem só tinha bobagem.

Mas eis que, de novo, circula uma imagem bastante parecida com aquela. Se não na aparência, parecida na essência. Eis a nova imagem:


É essa a imagem. Parece que eles estão seguindo àquela máxima goebelliana de que uma mentira dita mil vezes se torna verdade.

Analisando cada um dos itens dessa imagem:
"Você já assinou algum abaixo-assinado de Internet, compartilhou um vídeo do Youtube de uma causa ou mudou o seu avatar no Twitter ou no Facebook em prol de uma causa? Se sim, VOCÊ PODE SER UM ATIVISTA DE SOFÁ."
Não querido. Você não PODE SER um ativista de sofá. Você É um ativista de sofá. E não tem do que se orgulhar.

Aliás, existe coisa mais patética, ridícula e inútil do que trocar avatar em prol de uma causa? Toda vez que eu vejo alguém fazer isso eu sinto uma enorme vergonha alheia.
"O vídeo 'Kony 2012' da Invisible Children - considerado o vídeo mais viral de todos os tempos - suscitou numerosas discussões a respeito sobre o poder do ativismo de sofá em conduzir mudanças reais. Com o ativismo de sofá em ascensão, pode valer a pena um outro olhar"
"85 milhões de visualizações do vídeo 'Kony 2012' até o dia 26/3/2012"
Ainda continuam com essa porra de Kony 2012? Blablabla o vídeo teve milhões de visualizações blablabla suscitou numerosas discussões blablabla ativismo de sofá pode conduzir a mudanças reais blablabla blablabla e mais blablabla, mas o monstro continua livre, leve e solto e vive muito bem.

Ainda a respeito do Kony 2012, eu mostrei esse texto mostrando o quanto essa história não cheirava bem. Porém encontrei um esse outro texto mostrando como que essa coisa, que já não cheirava bem, na verdade fedia horrivelmente. De maneira bem resumida, trata-se de uma campanha bancada por uma ONG com uma estrita relação com a CIA e que investiu só 31% de tudo que gastou em programas de caridade na África. Incrível que sempre tem uma ONG (Olho Na Grana) em toda história mal contada.

Nessa história, o sofativismo foi fertilizado com ignorância e boas intenções, iguaizinhas a aquelas boas intenções que pavimentam a estrada para aquele lugar aprazível.

Mas será que, com todo esse marketing que essa campanha teve, os bem intencionados sofativistas que viram e compartilharam o tal do vídeo já sabem apontar Uganda no mapa? E será que sabem que Uganda foi comandada pelo carniceiro Idi Amin? E que ele não era o Forest Whitaker?

E apesar do vídeo já ter tido esse quantidade de visualizações (e falam tanto dessas visualizações que eu pensei que fosse um Psy ou uma Galinha Pintadinha), vocês acreditam que se eu disser que eu até hoje ainda não vi esse vídeo? Não só não vi como não tenho a menor vontade de vê-lo.
"MoveOn.Org possui atualmente 5 milhões de membros e começou com um abaixo-assinado online assinado por apenas 100 mil pessoas em 1998."
Impressionante. Fiquei boquiaberto. Parabéns.

Para quem não sabe, MoveOn.Org é mais um desses sites em que qualquer Zé Mané pode criar um abaixo-assinado e outros Zé Manés podem assinar esses abaixo-assinados e achar que estão fazendo a diferença no mundo. Sim, é tipo um Avaaz, Change, We The People, PetiçãoPublica.org e outros sites de abaixo-assinado que não servem para nada.
"406 mil pessoas assinaram o abaixo-assinado 'The Cove' para matar a matança de golfinhos no Japão"
E a matança de golfinhos acabou, né? Infelizmente, não.
"12 milhões de pessoas marcharam contra as FARCs em fevereiro de 2008 após se organizarem pelo grupo 'Un Million de Voces Contra Las FARCs'"

"40000 estudantes universitários da Califórnia participaram de um protesto contra as leis de imigração, que foram organizados por mensagens de textos e pelo MySpace"

"Protestadores do Occupy Wall Street que usaram Twitter (20%), Facebook (60%) e YouTube (70%)"
Coloquei todos esses itens para mostrar como sofativistas adoram a falácia do Post hoc ergo propter hoc. Calma, apesar do nome complicadíssimo, essa falácia é fácil de entender. Essa falácia diz que, se um evento A aconteceu antes de um evento B, o evento A causou o evento B. Claro que se for provado realmente de que A causou B, aí deixa de ser falácia. Mas dizer pura e simplesmente isso é um argumento inválido.

E sofativistas são mestres no uso dessa falácia. Esse pessoal acha que, só porque tem uma manifestação, mas também tem contas no Twitter, páginas no facebosta, páginas no MySpace (ainda existe?), vídeos no YouTube, blogs e outros falando a respeito dessa manifestação, eles concluem que foram as redes sociais que foram o estopim (uma frase que esse pessoal adora) para essas manifestações.
"Você acredita no poder do ativismo de sofá?"
Mas é óbvio que sim. Como não acreditar? Viva as redes sociais. Viva os sofativistas. Finalmente a revolução será tuitada. Oba!! Viva!!!! Que legal!!!!!

Só que não.
 

Eu sei quem você é

Em sei quem você é, de onde você é o que você está usando para acessar a Internet. Duvida? Então toma:


Powered by IPAddressLocation.org

Se quiser me xingar, vai em frente. Mas o seu IP ficará registrado.

Feeds do blog

Assine o feed do blog
Assine o RSS.

Insira seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

Onde me encontrar

Onde podem me encontrar

Histórico

Texto aleatório

ALEA IACTA EST